Millenium Papers
Para Entender o Brasil

O projeto Millenium Papers, do Instituto Millenium, é uma série de policy papers feitos por renomados especialistas, para entender o Brasil e fomentar o debate sobre as políticas públicas no país.

O Judiciário brasileiro consome o equivalente a 1,2% do PIB por ano, o que o torna um dos mais caros do mundo. Seu peso no orçamento é infinitamente maior do que o que se gasta em saneamento básico e transferências da União para educação básica, por exemplo. Para completar, é um sistema cujo custo pesa muito no orçamento dos mais pobres, no entanto são os mais ricos os que mais acessam, não raramente ainda conseguindo o benefício da gratuidade da Justiça.

A 9ª edição do Millenium Papers faz um diagnóstico e apresenta soluções para vencer alguns dos principais problemas do Judiciário: a morosidade, o excesso de litigância e a falta de acesso dos pobres à Justiça. 

De autoria do professor da FGV, Luciano Benetti Timm, o estudo “Propostas para uma reforma do sistema de Justiça no Brasil: como evitar a tragédia do poder judiciário” propõe medidas baseada em uma Análise Econômica do Direito, que importa teorias do comportamento humano usadas pelas ciências econômicas para se pensar na organização do sistema de Justiça.

O Autor
Luciano Benetti Timm

Advogado Empresarial e Professor da FGV

Millenium Talks

Para debater esse tema tão interessante e cheio de nuances, convidamos outros dois especialistas, além do autor do paper: o professor da USP Flavio Yarshell, e o economista e professor do Insper, Thomas Conti. A mediação desta 7ª edição do Millenium Talks, “Judiciário caro, lento e ações em excesso: algo ainda pode ser feito?”  foi da diretora executiva do Instituto Millenium, Marina Helena Santos.

Clique abaixo e assista a uma verdadeira aula sobre o assunto.

Compartilhe em Suas Redes
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Ouça o Podcast em Outras Plataformas
Quem Está Falando

SBT NEWS

Levantamento aponta ineficiências e o alto custo do sistema de Justiça brasileiro

CRUSOÉ

O advogado Luciano Timm, professor da FGV, afirma que o excesso de processos eleva os custos do Judiciário e, com isso, os mais prejudicados são os pobres.

Estadão

Cabe ao Judiciário aumentar o ‘custo’ da corrupção e do descumprimento de leis, de contratos e de direitos de propriedade. Mas ele precisa ser ‘desafogado’.